terça-feira, 17 de abril de 2012

Outro Alguém


































Outro Alguém...

Meus olhos tristes fitam o infinito;
Meus lábios, sérios, calam palavras de amor,
Temerosos de uma dor que me possam causar.
Meu coração aprisionado ao peito,
Debate-se angustiado querendo sair
Temendo a prisão do teu desprezo,
Escravizado no teu silêncio,
Parado, imóvel, contido
Mas soltando os pensamentos 
Para longe do teu corpo que me sufoca.
Não, não te vanglories por isso;
Pois a ti eu não pertenço;
Só desejo os teus desejos
O teu corpo, os teus beijos
Teus abraços e amassos,
Teu prazer e meu prazer...
Se não queres, nada faço;
Não vou aqui te implorar,
Pois, quem sabe um outro alguém
Tão carente quanto eu,
Queira a mim se entregar!

7 comentários:

  1. Muito interessante, mesmo! Talvez este seja o melhor caminho!

    ResponderExcluir
  2. kkkk Ficou ótima! Cuidado que ele é vampiro kkkk bjs

    ResponderExcluir
  3. É realmente sempre o melhor caminho mais ñ gosto de atalhos ou desvios qdo se trata do amor. Posso ate muito sofre mesmo assim vou vive-lo na sua total intensidade

    ResponderExcluir
  4. Muito linda! Concordo totalmente com o Luis Fernando! Mas, poesia é poesia!

    ResponderExcluir
  5. Primeiro, querida Nair...
    A FOTO ESTÁ PERFEITA!
    Em segundo lugar, MATOU A PAU aqui...



    AMEI!
    SENSACIONAL!
    Quero maissssssssss
    Jocs da amiga Onça

    ResponderExcluir